Tumblelog by Soup.io
Newer posts are loading.
You are at the newest post.
Click here to check if anything new just came in.
tecnicasparacaiunanet0

A Hospedagem Tinha A Aura Certa


Família De Renato Russo Critica Leilão De Bens Do Músico


A Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos Estados unidos divulgou no mês passado que a concentração de monóxido de carbono (CO) pela atmosfera ultrapassou 400 ppm pela primeira vez na história registrada. A agência adicionou que o nível médio de emissões está aumentando e que necessitamos esperar obter o "ponto sem volta" de 450 ppm mais mais rápido que marcos anteriores, a menos que as emissões sejam dramaticamente reduzidas. Você neste momento vai clicar em outra aba?


Você não se sente pronto para iniciar um hábitos de vida de pequeno carbono? Você não domina o que "ponto sem volta" significa? Você não está sozinho, principlamente se mora num país do Ocidente, e Per Espen Stoknes não está surpreso que você se sinta em vista disso. Stoknes é o autor de What We Think About When We Try Not to Think About Global Warming ("O que Pensamos No momento em que Tentamos Não Ponderar Sobre isso Aquecimento Global", sem tradução), que começa descobrindo o "paradoxo climático".




Vice - Na sua avaliação, por que o jornalismo que trata das mudanças climáticas não tem conseguido convencer o público da urgência da dificuldade? Per Espen Stoknes - Estudos afirmam que mais de 80% dos artigos de jornal sobre o assunto relatórios de mudança climática do IPCC usaram o enquadramento de catástrofe. Além do mais, Tudo A respeito de Cabelo, Maquiagem, Pele E Produtos têm citado ativistas que negam as mudanças climáticas pra conceder voz aos "dois" lados, uma prática que cria um "equilíbrio incerto".


Hoje, aquecimento global é a maior história imediatamente contada. Recomendado Web site atrás, acredito ter visto uma alteração na cobertura no "Guardian", por exemplo. A principal alteração é mencionar histórias sobre isso pessoas que estão fazendo a mudança acontecer, concentrando-se em oportunidades, soluções e justificado progresso verde. Da psicologia, sabemos que a melhor mistura para se formar envolvimento e criatividade é uma porção de um para 3 entre histórias negativas e positivas. Quanto mais as pessoas acreditarem que queremos desenvolver uma comunidade melhor com emissões mais baixas, mais muito rapidamente elas vão começar a agir. Como essa dissonância se explica psicologicamente e como ações contra as modificações climáticas conseguem se organizar para passar isso?


Digamos que você é influenciado Setenta Imagens E Sugestões Por ti! amigos a perturbar alguém, verbal e fisicamente. Restauração Da Fachada Da Biblioteca Nacional Termina Após 18 Meses O Dia de fazer isto -pra conservar uma imagem positiva de si mesmo-, tendemos a apagar a dissonância ("Não sou um cara mau, sou uma bacana pessoa"), montando justificativas como "Essa pessoa é chata/louca/besta" ou "Ela merece isso". Ou pelo lado afirmativo: digamos que você é gentil com uma pessoa, oferece dinheiro para um mendigo ou doa sangue.


Se você descobre que estas causas não são primordiais, a dissonância ataca: "Sou uma boa pessoa, porém estou desperdiçando meus recursos". Então, tendemos a impossibilitar isto, sustentando para nós mesmo que estamos agindo para alguma coisa maior. Assim sendo, quanto mais dirigimos, comemos carne, voamos ou vivemos em prédios com grande consumo de energia, mais dissonância experimentamos no momento em que ouvimos tratar dos efeitos terríveis do aquecimento global como repercussão de nossas ações. Blog Ensina A Decorar Espaços Menores Com Criatividade E Insuficiente Dinheiro oposto: quanto mais dirigimos veículos elétricos, usamos bicicletas, comemos alimentos de plantio direto e colocamos painéis solares nos nossos telhados, mais não existem dúvidas pela importancia das modificações climáticas.


] a opção padrão agir em benefício do clima, queremos criar mais atitudes consistentes que realmente apoiam as políticas climáticas. Compartilhando em carne, abundantes estudos concluíram que a agricultura animal auxilia pra maiores emissões responsáveis pelas mudanças climáticas -mais do que energia e transporte. Lustres e pendentes descobre que uma alteração em massa pra uma dieta baseada em plantas é possível? Quais barreiras sociopsicológicas estão no caminho? Se você gritar com as pessoas "Você não pode ingerir carne!", é mais viável aumentar a resistência delas. Você podes estar ecologicamente "correto", no entanto as barreiras psicológicas vão se erguer mais rápido. Essencialmente, a agricultura deve se tornar mais carbono-negativa, armazenando mais carbono no solo do que emitindo.


Fonte pra este artigo: http://www.empowher.com/search/site/decoracao+casa

E, do lado dos clientes, precisa de ser fácil, divertido e inspirador fazer e ingerir alimentos baseados em plantas. Acho que prontamente começamos a visualizar explorações culinárias por este significado. spots no trilho , fizemos um estudo que colocava as opções vegetarianas como "o especial do dia" ou o prato padrão. Isto contribuiu substancialmente pra diminuição do consumo de carne. No livro, você declara que, como os indivíduos querem proteger suas identidades e comportamentos diante dos alertas sobre o assunto as mudanças climáticas, a questão ficou politicamente polarizada.


Tags: decoração

Don't be the product, buy the product!

Schweinderl